domingo, 24 de março de 2013

Underneath: Gruesome Evolution Respawned

Underneath
"Gruesome Evolution Respawned"
Dethstar Wreck'ordes
7/10

Oriundos de Tomar e no ativo desde 2001, os Underneath alcançaram um dos seus maiores objetivos em novembro do ano passado, após algumas tentativas falhadas: o lançamento do seu álbum de estreia. Intitulado “Gruesome Evolution Respawned” e coeditado com a Dethstar Wreck’ordes, oferece dez temas de Death Metal visceral e sangrento fortemente inspirado na escola norte-americana. Ao longo da sua audição, a influência dos Cannibal Corpse destaca-se em diversas passagens não só instrumentalmente, mas também a nível vocal, com os grunhidos de Miguel Fonseca a assemelharem-se aos de Chris Barnes. Apesar de não primar pela inovação nem possuir momentos verdadeiramente memoráveis, não deixa de ser um disco com qualidade. Que o comprovem “Exposed to Suffering” ou “Soulless & Status”, canções que têm tudo para cativar os fãs deste tipo de sonoridade. Além disso, com canções como “Nest of Horror” a música destes tomarenses ganha contornos doentios que só contribuem para uma maior variedade deste registo. Também a produção, que contou com a ajuda de Arlindo Cardoso, se revela competente, fazendo com que tudo soe percetível mas não limpo em demasia. Ainda assim, por vezes falta-lhe alguma pujança, especialmente nos solos. No entanto, não é isso que compromete um dos mais coesos registos de Death Metal a sair de Portugal nos últimos anos.

Crítica originalmente escrita para a Infektion Magazine n.º 21.

Sem comentários:

Publicar um comentário